Pages Menu
Categories Menu

Postado em 15/03/2015 em Ponteiros de Luxo | 0 comentários

007 Marcado para a Morte: Rolex Submariner

007 Marcado para a Morte: Rolex Submariner

O décimo quinto filme baseado nas aventuras do charmoso espião britânico foi lançado em 1987, com uma grande inovação no papel principal, que pela primeira vez foi assumido por Timothy Dalton após um longo reinado de Roger Moore. Para parte dos fãs, o novo ator trouxe mais realismo ao agente, fugindo da veia cômica implantada pelo seu antecessor.

007-marcado-para-a-morte-rolex-submariner

“The Living Daylights”, nome original do longa-metragem, traz o mesmo título de um conto de Ian Fleming (os títulos originais só voltariam em 2006, com “Cassino Royale). Dirigido por John Glen e produzido por Albert R. Broccoli e Michael G. Wilson, o filme conta ainda com roteiro de Wilson e Richard Maibaum. Apesar da prévia incerteza, “007 Marcado para a Morte” foi bem recebido pela crítica e, ainda, conquistou as bilheterias arrecadando US$ 191,2 milhões.

Sinopse

Neste filme, o agente 007 é enviado ao Leste Europeu para ajudar Georgi Koskov (Jeroen Krabbé), um general russo que desertou. Com a missão de zelar pela sua vida, James Bond salva Georgi do atentado realizado pela tcheca Kara Milovy (Maryam d’Abo), que se passa por violoncelista e, posteriormente, tem um caso com o espião.

Após Koskov mencionar o plano da KGB que tem por objetivo matar todos os espiões inimigos, Bond decide dar um pouco mais de atenção ao caso e começa uma investigação mais minuciosa. Isso faz com que ele passe por Viena, Marrocos e até mesmo Afeganistão colhendo pistas que o fazem chegar a Brad Whitaker (Joe Don Baker), um comerciante de armamento bélico envolvido com contrabando de armas e diamantes.

As Bondgirls

A primeira bela mulher a roubar as atenções de Bond em “007 Marcado para a Morte” é Linda, interpretada por Kell Tyler. Pouco se sabe sobre a personagem, mas o que podemos dizer é que Linda estava à procura de um homem de verdade a bordo de um luxuoso iate cheio de mauricinhos e tenistas profissionais. A sua escolha? O agente 007, claro. Após dizer que deverá se apresentar em uma hora, o espião flexibiliza seu tempo e garante duas horas de recesso após Linda convidá-lo para uma taça de champanhe.

linda-bondgirl-de-007-marcado-para-a-morte
Porém, a mulher que realmente rouba as atenções do espião é Kara Milovy, que recebeu vida pela interpretação de Maryam d’Abo. Aparecendo como uma violoncelista tcheca, na verdade ela é a namorada de Georgi Koskov enviada por ele próprio para simular um atentado contra a sua pessoa fazendo parecer que a sua deserção é real. Porém, os planos do russo saem pela culatra quando Bond não mata Kara na ocasião, o que permite à bela mulher passar de um lado para o outro. Ela, então, se vê envolvida em uma complexa rede de intrigas envolvendo os russos, tornando-se aliada de Bond e peça fundamental para a história.

kara-milovy-bondgirl-de-007-marcado-para-a-morte

Os relógios de James Bond

A Rolex está intrinsecamente ligada à imagem do charmoso espião britânico. Foram anos e anos de filmes em que o personagem principal da franquia utilizava os modelos da marca, principalmente antes da Ômega e da Seiko tornarem-se supridoras da série. Mas como o agente britânico é bem “old school”, em “007 Marcado para a Morte” o que o espectador pode notar é o bom e velho Rolex Submariner no pulso do espião.

relogio-rolex-submariner-em-007-marcado-para-a-morte

Alguém reclama desta “volta às origens”? Com certeza o Blog da Vecchio não! O modelo é belíssimo, sem falar na capacidade de funcionamento mesmo que esteja submerso a uma profundidade de até 100 metros. Com estas funções, quem se atreve a dizer que o Rolex Submariner não é a cara do agente 007?

Responder o comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


*