Pages Menu
Categories Menu

Postado em 15/06/2014 em Ponteiros de Luxo | 0 comentários

Com 007 Só Se Vive Duas Vezes (1967): O relógio misterioso

Com 007 Só Se Vive Duas Vezes (1967): O relógio misterioso

“Você só vive duas vezes: Uma quando nasce, e outra quando encara a morte”. Foi com este pequeno poema que o autor Ian Fleming, após sofrer um seríssimo ataque cardíaco, iniciou o quinto livro da série James Bond.

Em 1967, três anos após o lançamento da obra literária, foi a vez do longa-metragem homônimo chegar às telonas, agora pelas mãos de Lewis Gilbert. Mais tarde, ele também estaria à frente de “The Spy Who Loved Me” e “Moonraker”, outros dois filmes da franquia.

Ainda sobre “Com 007 só se vive duas vezes”, nota-se uma ruptura de padrão, já que pela primeira vez a série sofre com um hiato de dois anos entre um longa-metragem e outro. Além disso, o contrato com o ator Sean Connery estava perto do fim, fazendo desta a sua penúltima participação na pele do agente 007.


Sinopse

Estados Unidos x União Soviética: Confronto velho, problema novo

Quando uma nave norte-americana desaparece misteriosamente durante uma missão de rotina, é hora de acender o sinal de alerta. E foi exatamente isso que os Estados Unidos fizeram, já planejando uma retaliação aos soviéticos pelo suposto boicote ao seu programa espacial.

Durante uma conferência decisiva, os ingleses defenderam a ideia de que o ataque não havia sido planejado pela URSS, já que a cápsula sumida podia ter pousado no Mar do Japão. Enviado para investigar o caso, James Bond se vê com o tempo reduzido quando uma nave soviética desaparece nas mesmas circunstâncias que a do país rival.

Aí, então, começa oficialmente a disputa de poderes entre as duas potências globais e, claro, somente o agente 007 pode impedir o estouro da Terceira Guerra Mundial.

 

As Bondgirls

 

Um é pouco, dois é bom, três é demais?

Onde quer que esteja, James Bond sempre aparece ao lado de belíssimas jovens. Em “You Only Live Twice” ele se envolve com nada mais nada menos do que três mulheres deslumbrantes! Se o ditado popular diz que “três é demais”, aí está o agente 007 para mostrar que as coisas não são bem assim.


Aki

A primeira delas é Aki, interpretada pela atriz Akiko Wakabayashi, uma agente do serviço secreto japonês que, além de ter recebido treinamento ninja, sabe pilotar automóveis como ninguém. A personagem não existia no livro e foi criada especialmente pelo roteirista Ronald Dahl em homenagem às japonesas dos anos 60.

 

Helga

Outro interesse amoroso do espião que não existia nos documentos originais é Helga Brandt, vivida nos cinemas pela alemã Karin Dor. Ruiva e cheia de vida, a personagem ostenta a 11ª posição na hierarquia da organização terrorista SPECTRE – que, neste filme, revela pela primeira vez o rosto de Ernst Stavro Blofeld (Donald Pleasence), comparsa de Emilio Largo no mais alto escalão da célula criminosa.

Kissy

Kissy Suzuki, interpretada pela japonesa Mie Hama, é a única Bond Girl de “You Only Live Twice” descrita na obra de Ian Fleming. No longa-metragem, a jovem mergulhadora é convocada pelo serviço secreto para ajudar o agente 007 durante sua permanência no país. Assim, a bela jovem encena um casamento de fachada com o espião, para lhe dar toda a cobertura necessária no caso.

 

Os relógios controversos de James Bond

“You Only Live Twice” gera muita discussão quando o assunto em pauta é o relógio utilizado por Bond. Fãs acreditam que, mais uma vez, o Rolex Submariner foi o merecedor do pulso do espião, mas isso está longe de ser unanimidade. A verdade é que todos os argumentos ficam no discurso do “deve ser”, nunca sendo comprovados.

O impasse se dá porque o modelo visto no quinto filme é bastante semelhante ao utilizado no primeiro longa-metragem da franquia, na cena com a personagem Sylvia Trench. Definitivamente aquele não é um Rolex Submariner, apesar de este último aparecer em boa parte da película.

Fica então a dúvida. Se o leitor deste blog quiser tirar a história a limpo, sugerimos que assista aos dois filmes e compare os modelos dos relógios. Aliás, a “tarefa” de rever clássicos bondnianos não será sacrifício algum, não é mesmo?

O relógio misterioso de James Bond. Você tem um palpite ?

 

Curiosidades

– Mie Hama inicialmente interpretaria Aki, mas por apresentar dificuldades em relação à língua inglesa, o diretor achou melhor trocá-la de lugar com Akiko Wakabayashi, que estava com mais facilidade de aprendizagem (e a personagem Kissy tem menos falas). Nenhuma das duas sabia falar inglês antes de serem selecionadas para os papéis;

– Kissy Suzuki é única Bond Girl na literatura de Fleming que gera um filho do espião e tem morte natural durante uma aventura;

– O orçamento do filme ficou na casa dos US$ 9,5 milhões, soma considerada astronômica para a época;

– “You Only Live Twice” é um dos poucos longas-metragens da série em que James Bond não aparece dirigindo um carro.

 

0 Comentários

Trackbacks/Pingbacks

  1. Com 007 Viva e Deixe Morrer - Rolex Submariner e Hamilton Pulsar - | - […] contrário do que acontece em “Com 007 só se vive duas vezes” e em “007 – Os Diamantes são …

Responder o comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>