Pages Menu
Categories Menu

Postado em 30/04/2014 em Ponteiros de Luxo | 0 comentários

Mont Blanc: Nome francês, marca alemã!

Mont Blanc: Nome francês, marca alemã!

Duas palavras que já viraram sinônimo de luxo e de sofisticação. Muito mais do que isso, que viraram símbolo de bom gosto, mesmo porque não é qualquer um que está disposto a pagar por uma peça de 15 centímetros o mesmo valor de um Jaguar.

mont_caneta

Apesar de super conhecida, poucos sabem que a tradicional marca alemã começou a trilhar a sua história em 1906. Foi neste ano que o engenheiro August Eberstein e o banqueiro Alfred Nehemias fundaram a Simplo Filler Pen Company, em Berlim. Já no começo, encantandos com as novas canetas-tinteiro do mercado, a dupla tinha a ambição nada modesta de produzir os melhores modelos do mundo (e não é que eles conseguiram?).  Com a morte de Nehemias, algumas mudanças foram adotadas e a sede da empresa foi para Hamburgo, mais acessível a importações e exportações.

mont_Eberstein

Em 1910, a rede finalmente adota o nome Mont Blanc, em uma referência a maior montanha da Europa Ocidental. Além do nome, a ideia originou também o logo da marca. Quase uma década depois, em 1919, a grife abre sua primeira loja em Hamburgo, seguindo também para Berlim, Leipzig, Breslau, Hanover e Bremen.

Ganhando status…

Foi no ano de 1924 que a Mont Blanc começou a ganhar ares de super marca, com o lançamento da Meisterstück, uma caneta-tinteiro com design atemporal cujo nome em alemão significa “obra de mestre”. A peça até hoje é o carro-chefe da marca, então vejam só o valor desta inovação. No final dos anos 20, a rede já era comercializada em mais de 60 países… Inacreditável, não?

mont_Meisterstück

Na década seguinte, em 1977, a Mont Blanc foi comprada pela Dunhull, e nos anos 80 a marca começou a se posicionar como incentivadora da cultura e da arte. Chegando na década de 90, a grife começou a pensar em inovações mais brutas, em diversificações mais amplas, bem ilustradas com a aquisição da Karl Seeger Lederwarenfabrik, uma famosa loja de couro. A partir de então, itens como agendas, pastas, carteiras, blocos e cintos passaram a ser disponibilizados também pelo selo da Mont Blanc.

Em 1994, a marca apresenta ao mercado a sua Montblanc Solitaire, uma caneta-tinteiro com 4.810 brilhantes que entrou para o Guiness Book como o exemplar mais caro do mundo.

mont_solitaire

Joias e relógios

Dois anos depois, em 1996, acontece o lançamento da linha Meisterstück Jwellery, passo que marcou o ingresso da grife no mercado das joias com seus modelos de abotoaduras, pulseiras e outros acessórios masculinos.

No ano seguinte, em 1997, é a vez dos relógios serem lançados por meio da linha Meisterstück Collection. Hoje são 11 linhas com 269 modelos (isso sem falar nas cinco edições limitadas e nos nove modelos de relógios de mesa!).

mont_relogio

Já nos anos 2000, mais precisamente em 2005, surge a coleção de joias para o público feminino por meio de três linhas: Star Collection, Profille Collection e Bohème Collection. Daí para frente o luxo correu solto e os modelos foram se reinventando até chegarmos aos dias de hoje. Para quem quiser (e puder), a marca nunca decepciona. Fica a dica do Blog da Vecchio para vocês!

Responder o comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>